Veja quem são as vítimas de policial que matou colegas em delegacia do Ceará

A Polícia Civil do Ceará tenta descobrir o que motivou um inspetor a matar quatro colegas de corporação na madrugada desse domingo (14/5). O policial, identificado como Antônio Alves Dourado, estava de folga e se deslocou até a delegacia de Camocim para assassinar as vítimas. Ele fugiu em um veículo oficial da PC-CE, mas abandonou a viatura e se entregou no quartel da Polícia Militar.

Os investigadores do caso identificaram as vítimas como Antônio Claudio dos Santos, Antônio José Rodrigues Miranda e Francisco dos Santos Pereira — todos escrivães —, além do inspetor Gabriel de Souza Ferreira.

Segundo informações do G1, Francisco tinha 45 anos e três filhos. Ele nasceu em Fortaleza. Morava em Camocim, município distante cerca de 360 km da capital, desde que passou em concurso para escrivão de Polícia Civil.

O ex-agente penitenciário Antônio Claudio travalhava como escrivão na unidade policial da cidade havia cinco anos. Deixou duas filhas, de 5 e 3 anos.

Ainda não há detalhes sobre as outras duas vítimas do inspetor Dourado. Ele está preso e deverá passar por audiência de custódia em Fortaleza ou Sobral.

Luto oficial

Prefeitura de Camocim decretou luto oficial de três dias após o assassinato de quatro policiais civis dentro da delegacia da cidade.

“Vocês, profissionais da segurança, que tanto fazem pelo bem-estar de nossa população, merecem nosso mais profundo respeito, admiração e reverência, não apenas neste momento de luto, mas em todos os dias de nossa jornada. Desejamos aos familiares, amigos e companheiros de trabalho das vítimas toda a força, neste momento de tanta dor”, escreveu em nota a prefeitura.

FONTE – METROPOLES

Deixe uma resposta