Sexta chegou com espetáculo no cine teatro  e um festival cheio de cultura em Cuiabá

Nossa sexta chegou com muita diversão e está recheada de cultura pra você. Então se joga nessa!

FILME –  Bombardeio

Os destinos de vários residentes de Copenhague se cruzam quando uma escola cheia de crianças é bombardeada por acidente na Segunda Guerra Mundial. Baseado em fatos reais. O filme está disponível na NETFLIX!

SÉRIE –  Ninguém pode saber

Andy vive em uma pequena e pacata cidade. Um dia, sua mãe impede um ataque armado e a moça descobre que ela não é quem parecia ser. O passado vem à tona, junto com segredos e ameaças mortais para as duas. Série disponível na NETFLIX!

TEATRO – Alunos da MT Escola de Teatro apresentam espetáculos gratuitos nesta sexta

Em homenagem ao centenário da Semana de Arte Moderna, comemorado este ano no país, a MT Escola de Teatro realiza, nesta sexta-feira (11), a 10ª Mostra de Cenas, com exibição de três espetáculos gratuitos, a partir das 19h, no Cine Teatro Cuiabá. As peças  são ‘Maria vai ao Matavirgismo’, ‘Muiraquitã, a viagem à Pindorama’ e ‘Do Abaporu’, encenadas pelos alunos do Curso Superior de Tecnologia em Teatro.

Para assistir, basta comparecer ao Cine Teatro Cuiabá, localizado no centro da capital.

FESTIVAL – Evidência ao nosso legado e história

A história e os avanços da comunidade negra em Mato Grosso estão em evidência até o dia 21 de março, por meio da programação da 2ª edição do projeto Agitando a Resistência Negra, com rodas de conversas, festival de hip-hop, mostra de cinema negro e premiação.

Na próxima segunda-feira (14), às 7h, a Escola Estadual Prof. Amorim Silva, localizada no bairro CPA 3, em Cuiabá, acolhe a roda de conversa ‘Mulheres, Periferia e Hip Hop’. E no dia 16 de março, às 18h, ocorre o debate on-line sobre ‘Afrofuturismo’, que será transmitido pela rede social instagram.

A programação começou na terça-feira (8) e as rodas de conversa ‘Mulheres Negras: Cultura, Saber e Resistência’ e ‘Povos de Matriz Africana: Cultura e Resistência Negra’ estão disponíveis no Instagram @imunemt.

O evento é realizado pelo Instituto de Mulheres Negras (Imune/MT), com patrocínio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel/MT).

“’Agitando a resistência negra’ vem agitar, fazer barulho, mostrar, tirar da invisibilidade a voz, as conquistas e o trabalho do povo negro.  Somos mais de 60% da população do estado e queremos discutir, propor políticas, avaliar até que ponto avançamos e o que podemos avançar mais”, destaca a presidente e fundadora do Imune/MT, Antonieta Luisa Costa.

Outras programações

De 16 a 19 de março, será a vez da VI Mostra de Cinema Negro de Mato Grosso, com transmissão on-line. As informações completas estão no Instagram do Coletivo Audiovisual Negro Quariterê @quaritere.

Já no dia 20 de março, a agenda fica por conta do Festival Hip-Hop Contemporâneo, que será realizado na Praça Cultural do bairro Jardim Vitória, na capital.

Para encerrar a edição deste ano, o evento premia as personalidades que agitam a resistência negra em Mato Grosso, no dia 21 de março, às 19h, no Cine Teatro Cuiabá.

“Convido todos e todas para celebrar conosco a existência negra. A ação tem financiamento do Governo de Mato Grosso, por meio da Secel, e é totalmente gratuita. São muitas as atividades, que já estão acontecendo, para celebrar a resistência, a cultura, a experiência, os modos de vida, as artes e as lutas negras”, convoca o secretário adjunto de Cultura da Secel, Jan Moura.

A 2ª edição do Agitando a Resistência Negra conta também com o apoio cultural da deputada federal Rosa Neide e dos parceiros Favelativa e Coletivo Quariterê.

Serviço

Agitando a Resistência Negra – 2ª edição

Data: Até 21 de março

Atividades: rodas de conversas, festival de hip hop, mostra de cinema negro e premiação

Atividades presenciais e com transmissões on-line

Mais informações: Instagram @imunemt

Rússia Ucrânia e o nosso Pix

Por Renata Viana,
Advogada tributarista e
Consultora Politica.

Quando uma guerra acontece, a primeira vítima é a verdade.

No atual conflito, quando a Rússia usa uma das maiores máquinas de guerra do planeta para atacar uma nação, cuja a capacidade defensiva é infinitamente menor, para ataca-la, ocupar o território, mudar governos e colocar seus cidadãos humilhados, a verdade se perdeu ao longo dos fatos.

Em um mundo conectado nos aspectos econômicos e negociais, onde as empresas multinacionais se fazem presentes nos quatro cantos do globo. Uma guerra como a que está em curso, afeta de modo indireto a todos nós.  E quando analisamos os aspectos financeiros, os reflexos já se fazem presentes nas previsões de impactos na inflação brasileira de forma imediata.

No atual conflito, os anúncios de sanções econômicas contra a Rússia, são amplamente aguardadas, e como se por um instante pessoas comuns em volta do mundo todo, vivessem um momento de alívio por saber que o país que deflagrou essa injusta guerra ira colher consequências, como se noticia nas manchetes internacionais com as tais “duras sanções.

Porém, o que não nos contam, é que as tais sanções econômicas afetarão na verdade o bolso dos mais frágeis que já se encontram em dificuldade em decorrência de uma guerra, que chega sem pedir licença e devasta com toda força a vida e o futuro de crianças e jovens.

O correr dos dias traz sempre novas medidas. Surge sempre o anúncio de sanções econômicas tomadas pelo ocidente contra a Rússia de Putin que são tão amplas quando inócuas no objetivo de acabar com o conflito.

Das “punições” impostas por exemplo, só nesta semana, os Estados Unidos suspenderam a compra do petróleo russo. O gás russo continua sendo fornecido a Alemanha e a um bom tanto de países europeus. A China, por exemplo, aumentou a compra do trigo produzido pela Rússia.

As sanções econômicas impostas representam na verdade apenas sofrimento ao povo russo e não seus líderes, assim como a morte de civis na Ucrânia, pouco representa para o Governo de Kiev. Seus líderes estão protegidos. Putin está protegido. Zelensky está protegido. Quem morre na Ucrânia são cidadãos. Quem sofre na Rússia são os cidadãos, que tem seus dinheiros retidos nos Bancos que vão sofrer com a inflação, com o desabastecimento e com o racionamento. Na mesa de Putin não vai faltar o caviar.

A Inflação no Brasil deve ter impacto na curva de previsão do IPCA (índice de preços ao consumidor Amplo), que mensura o índice de inflação com uma elevação de 5,81% para 6% nos próximos dias, segundo a edição do Boletim Focus divulgado no dia 07 de março pelo Banco Central. O preço do barril de petróleo disparou. O preço do trigo segue de trem-bala rumo as alturas.

Como o Brasil importa insumos necessário para produção agrícola da Rússia, e estas operações comerciais vem sofrendo pressão política internacional para que o país encontre outros fornecedores. Fato este que pode afetar na subida dos índices de inflação para além do que foi previsto para 2022, uma vez que novos fornecedores implicariam em preços mais elevados o que impactaria no custo da produção e consequente reajuste nos preços ao consumidor final.

No mesmo sentido o aumento de custo com a produção primária de commodities, afeta diretamente o preço da proteína animal, já que a base da alimentação de aves, suínos e bovinos vem das rações a base de milho e soja.

Fato importante a ser considerado para as projeções econômicas é o fator tempo, já que,  até o momento não se sabe quantas semanas esse conflito pode durar e mesmo diante das medidas anunciadas contra a Rússia, na tentativa de enfraquece-la e desestabilizar o País Russo, até o presente momento não apresenta sinais de desmotivação para seguir no conflito.

A lição que se apresenta nesta página da história que está sendo escrita diariamente, é que em um mundo totalmente globalizado e conectado, para adeptos e não adeptos ao PIX. Pouco importa a posição geográfica da guerra, se está neste, ou em outro continente, ela está sempre nos afetando e fazendo com que todos colham os amargos frutos deixados por ela.

Renata Viana

Advogada tributarista –

Consultora Politica

Coletânea  incentiva mulheres a ser tornarem protagonistas da sua história

Divulgação

Organizada pelo escritor cuiabano Carlos Hendrigo e publicada pela editora curitibana Brazil Publishing, o sexto livro da coletânea, com a temática “Transformando o Mundo”, intitulado como “Mulheres Diamantes”, traz o empoderamento feminino para que mulheres se inspirem e mostrem seu potencial e se tornem protagonistas de sua história.

O escritor Carlos Hendrigo conversou com o Clipping Comentado e falou sobre a obra que foi Lançada recentemente,  e conta com vozes de 12 mulheres, além disso outras três obras serão publicadas nos próximos três meses, completando a série prevista. Veja na íntegra como foi o nosso bate-papo.

CLIPPING COMENTADO – Qual a proposta do livro?

CARLOS HENDRIGO – Impactar, inspirar e motivar mulheres a se tornarem protagonista da sua história.

O que podemos esperar dos outros três lançamentos?

CARLOS HENDRIGO –  Histórias de superação, de força de vontade e muita fé, para correr atrás dos seus sonhos, mulheres fortes e decididas que conseguiram dar a volta por cima e viverem dos seus sonhos.

Quem quiser adquirir o livro – https://aeditora.com.br/produto/mulheres-diamantes-transformando-o-mundo/

Afinal, o que é a Covid prolongada?

Saiba tudo sobre à covid prolongada

Embora os sintomas do coronavírus possam passar rapidamente, algumas pessoas persistem sofrendo alguns efeitos de longo prazo. Neste texto, apresentamos os sintomas relacionados à síndrome pós-COVID-19, atualmente mais denominada como Covid Longa ou prolongada.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define o termo da seguinte maneira: “A condição pós Covid-19 ocorre em indivíduos com história de infecção por SARS CoV-2 provável ou confirmada, geralmente 3 meses a partir do início de Covid-19 com sintomas e que duram pelo menos 2 meses e não podem ser explicados por um diagnóstico alternativo”.

A psicóloga Haydee Tainá Schuster bateu um papo com o Clipping Comentado e falou sobre os principais sintomas da covid prolongada o que a psicologia fala sobre o assunto e qual a situação em Mato Grosso.  

A psicóloga conversou e explicou o assunto para o CC.

CLIPPING COMENTADO – Quais os sintomas da Covid prolongada  ?

HAYDEE – Quando a doença já passou pelo período de transmissão e persistem alguns sintomas residuais podemos caracterizar por covid prolongada. Pessoas com muitos dias de sintoma  e que já passaram pelas fases da doença acabam tendo sintomas secundários prolongados, tais como: falta de memória, concentração, atenção, problemas para realizar atividades básicas, cansaço e até problemas de peles são recorrentes da covid prolongada.

CLIPPING COMENTADO – Como a psicologia pode ajudar em casas de depressão e ansiedade causada no pós covid  ?

HAYDEE – Hoje, não temos tantos problemas de ansiedade  pela contaminação como no início da pandemia. A vacina e outros fatores ajudaram as pessoas a ficarem mais calmas.

A depressão pode vir com situações como a ausência e finalização dos sintomas, podendo surgir assim o sentimento de inutilidade, ansiedade por não ver melhora causando a depressão. O luto também é um fator de grandes índices de depressão ainda.

CLIPPING COMENTADO – Em Mato Grosso você acredita que os índices de casos de covid prolongada tenha sido grande?

HAYDEE – Em Mato Grosso, no pós covid existe ainda pouca preparação para atendimento da população, além ainda de não termos uma notificação específica para a covid prolongada em muitos casos as pessoas continuam com os sintomas e esperam a melhora em casa. Faltam também estudos a longo prazo, pois a pandemia ainda é recente, e claro  uma estrutura para atendimento básico o que esses fatores acabam dificultando, ainda, um diagnóstico preciso.

Como é a vida de um criador de conteúdo? Dá pra ganhar grana? Vamos te contar tudo…

O Clipping Comentado bateu um papo muito legal sobre redes sociais com o criador de conteúdo Dan Loth. Ele nos contou como as redes surgiram em sua vida e se realmente essa nova profissão (diríamos assim) trás lucros financeiros.

Entao você que pensa em trabalhar ou entrar de cara nesse mundo, dá uma olhadinha no nosso bate-papo!

CLIPPING COMENTADO – Como a rede social surgiu em sua vida?

DAN LOTH – Com o MSN Messenger em 2002, muito antes de surgir essa ideia de rede e mídia social. Se hoje tudo vai pros stories, na época, as indiretinhas e os recados eram postados no subnick do MSN. Abri o Orkut em 2004, quando só entrava quem recebia um convite. No início era permitido publicar apenas 12 fotos, pra postar uma nova, tinha que apagar uma antiga.

Os scraps coloridos e bregas eram os posts de hoje, e os depoimentos eram a única forma de enviar uma mensagem no privado, desde que, quem recebesse, visse mas não aceitasse o “depô”.

Viciei. Lotei 3 perfis no Orkut. Gente da escola, da igreja, amigos de amigos, estranhos, povo das 4 cidades que eu havia morado no Paraná. Surgiram as comunidades e ouvi boatos de que alguns criadores já estavam ganhando dinheiro vendendo as grandes. Criei 16 comunidades e ajudei a moderar diversas outras. Não cheguei a vender, mas comecei a entender o que era tráfego na internet. Surgiu o Facebook, o Orkut morreu.

CLIPPING COMENTADO – Quanto tempo faz que você se dedica às redes?

DAN LOTH – Desde que abri meu Orkut em 2004. Eu não via como um site pra me relacionar com amigos íntimos, eu usava a ferramenta pra conhecer amigos novos.

Encontre o influenciador nas redes sociais – INSTAGRAM – @danloth

Em 2008, ainda no Orkut, eu já administrava contas e comunidades da minha igreja, do meu trabalho e de algumas figuras públicas na minha cidade. 2 anos depois, migrei tudo pro Facebook.

CLIPPING COMENTADO – Em média quanto tempo você fica ligado no Instagram? 24 horas?

DAN LOTH – Tive que desativar as notificações. Em 2012 eu já estava em Mato Grosso quando entrei pro Instagram. Muita gente daqueles 3 perfis lotados do Orkut e das 5 cidades que morei me encontraram, e minha conta cresceu rápido. No início, apitava, e eu já corria ver. Hoje tenho rotina pra publicar, mas continua sendo a rede social favorita que mais acesso durante algumas horas por dia!

CLIPPING COMENTADO – Já conseguiu ganhar grana?

DAN LOTH – Meu primeiro recebido foi um saco de pedras! Mas bem antes disso, há 7 anos, consegui tornar o Facebook e o Instagram a minha principal fonte de renda. Eu administrava e criava conteúdos para contas de terceiros, empresas e principalmente figuras públicas da política.

Até o início de 2020, na minha própria conta eu contava os bastidores do meu trabalho, falava mais dos outros que de mim mesmo. Postava conteúdos interessantes da internet e indicava programações na minha cidade.

Na pandemia tudo parou e não havia graça postar o home office de todo dia. Comecei a me filmar fazendo atividades domésticas. Cozinhei mesmo sem saber e joguei água dentro de casa fazendo faxina. Uma empresária de uma floricultura assistiu quando fiz jardinagem cavocando a terra com uma colher e me mandou um saco de pedras pra finalizar o serviço. Foi meu primeiro recebido!

Até que fui chamado pra primeira parceria, em que, pra postar propaganda nos meus stories, eu ganharia um “valor x” e consumiria de graça num barzinho da minha cidade. Foi minha primeira publi!

Como sempre escrevi roteiro ao fazer minhas publicidades, pra me diferenciar de quem simplesmente abre a sacola e mostra tudo, os conteúdos comerciais foram bem aceitos pelas pessoas, e principalmente aprovados pelos comerciantes que cada vez mais começaram a querer aparecer no meu insta. Quando não recebo dinheiro, ganho presentes, e esses recebidos barateiam meu custo de vida.

Desde o início de 2021, já surgiram muitas parcerias pagas, recebidos até de outros estados, contratos fixos e até comercial pra TV! Meu instagram só não vira meu principal trabalho hoje porque gosto de trabalhar com criação de imagem, promovendo pessoas, então é no perfil de figuras públicas da política que mais me dedico.

Hoje me tornei o personagem do meu próprio instagram, e minha audiência nos stories sobem muito toda vez que me dedico pra contar histórias tipo gibi, usando imagens e legendas. Fujo dos vídeos longos, tento ser autêntico, realista e bem humorado, e já entendi que o meu público é adulto e tieta pouco, mas tem poder pra consumir. Ou seja, são adultos que não comentam elogios e nem me bajulam, mas que compram minhas indicações. Esse é o valor da minha conta.

CLIPPING COMENTADO – O que você pretende para o futuro? Montar um canal ou se dedicar ao Instagram?

DAN LOTH – Definitivamente, não vou pro youtube. Acho interessante o trabalho dos criadores de lá e admiro e consumo também essa nova onda de podcasts. Mas não me vejo em nenhum deles.

Espontâneo o influenciador mostra seu cotidiano e suas #publi diariamente nas redes…

Quando o Instagram saiu do ar recentemente, muitos criadores que só trabalham com o Insta se sentiram ameaçados. Eu também. Lembrei do Orkut, que saiu do ar quando eu tava começando a ter resultado e confirmei pra mim mesmo a minha decisão de não viver do meu Instagram, que nem é tão grande, mas mesmo assim vou continuar investindo enquanto ele existir.

Sempre fui fascinado por TV e rádio e vou ficar satisfeito se um dia esse meu caminho na comunicação me levar pra um desses destinos. Talvez não pra aparecer na frente das câmeras ou atrás dos microfones, já que não sou um comunicador formal, mas criar roteiros e conteúdos para os programas já me faria muito feliz.

CLIPPING COMENTADO – Algo que você aprendeu e que pode servir como dica?

DAN LOTH – O segredo está em publicar bons conteúdos, e a maior audiência hoje está nos stories. Sua interação em outros perfis ou, se der sorte, algum conteúdo que viralize é o que vai atrair as pessoas, que vão visitar seu perfil e devem ser atraídas pelo seu feed, que precisa estar sempre organizado, mas são seus stories que vão criar conexão com essas pessoas. Stories são histórias, e essas pequenas histórias que você contar devem ter começo, meio e fim, tipo uma redação que você conta com fotos, vídeos e legendas: onde eu tô indo, quando eu cheguei, com quem eu tô, e o que tô fazendo. E se nessa história algo der errado, publique mesmo assim, e você estará entregando o conteúdo que as pessoas mais gostam de assistir: perrengues!

Você pode enviar mensagens autodestrutivas no Direct, saiba como!

O modo temporário é um recurso do Instagram que permite enviar mensagens autodestrutivas no Direct. Ao usar a função, o conteúdo do chat desaparece automaticamente após ser visualizado pelo destinatário, o que torna a ferramenta bastante útil para quem precisa enviar recados, fotos ou vídeos confidenciais.

Habilitar o modo temporário é simples: basta abrir uma conversa no Direct e arrastar a tela para cima. Vale lembrar que, se o contato tirar print do conteúdo enviado, o Instagram notificará o remetente. Para sair do modo temporário, é só tocar em “desativar modo temporário” e voltar a usar o bate-papo normalmente.

INSTAGRAM  – Você pode esconder fotos marcadas, descubra como!

Se você já foi marcado por amigos em uma foto constrangedora, saiba que é possível esconder o clique do seu perfil. Para isso, basta abrir o feed, tocar na seção de fotos marcadas, selecionar a foto que você quer esconder e tocar no botão de três pontos logo acima do conteúdo.

Em seguida, selecione “Opções de marcações”. A partir daí, você pode escolher se quer remover-se da publicação ou apenas ocultá-la no perfil.

5 perfis que todo o fã de novas tecnologias precisa seguir no Instagram

Separamos as melhores contas do instagram para você que é viciado em tecnologia e não curte ficar de fora de nenhum lançamento! Confira uma lista com cinco Instagrams de novas tecnologias:

01 – Digitaltrend  

O presente e o passado do mundo da tecnologia

02 – Tech Insider 

Tecnologia no cinema, nos carros e em tudo mais

03 – GiGadgets

Qualquer coisa que tenha haver com tecnologia está nesse canal

04 – Tony Ventura 

(100% em Português) Tecnologias incríveis e que podem ser usadas no dia a dia.

05 – Gadgetflow 

Tecnologias e Gadgets variados

Like nos stories poderá ser uma nova ferramenta no instagram

Atualmente os usuários podem interagir nos Stories do Instagram por meio de reações rápidas, representadas por emojis como “chorando de rir”, “rosto surpreso”, “rosto sorridente com olhos de coração”, “palmas” e “fogo”. 

Mas novas opções podem chegar à ferramenta em 2022. Segundo o desenvolvedor Alessandro Paluzzi, o Instagram está desenvolvendo um recurso que permitirá curtir Stories.

Me diz o que você achou? 

#Like

Grupo Menos é Mais se apresenta em Cuiabá pela primeira vez neste final de semana 

O Grupo Menos é Mais chega pela primeira vez em Cuiabá nesta sexta-feira (11), para um show que promete sacudir o Pavilhão Parque de Exposição de Cuiabá. Na voz de Duzão, os pagodeiros fizeram o “Churrasquinho” e foram destaque numa versão da música “Melhor eu ir”, composição de Thiaguinho e MR. Dan, lançada pela voz de Péricles.

ATRAÇÕES 

Com  a apresentação das bandas regionais Matheuzinho, Tô Te Querendo e Du Gueto o evento promete agitar  os cuiabanos. Os DJs Juliano e Everton Detona encerram a noite e prometem tocar até amanhecer o dia.

Os ingressos podem ser adquiridos na Casa de Festas, Prime Eventos, Moda Verão, Drogaria Drº Fábio, e ainda através do telefone (65) 99616-2182.

Lembrando que se sair cuide-se!